QUAL SERIA A MELHOR PREMIAÇÃO DO INTERMUNICIPAL

  • PREMIO - REFORMA DE QUADRA POLIESPORTIVA ,ESTÁDIO DE FUTEBOL , OUTRO ÓRGÃO DA CIDADE CAMPEÃ ,
  • PREMIO 120 MIL DIVIDIDO ENTRE AS O4 MELHORES SELEÇÕES
  • PREMIO 1OOR$ MIL

Agora Na SE

Supapo Esporte, O Esporte em Evidência, Intermunicipal, Esporte Amador, Campeonato Rural, e Muito mais.

Bahia vence Jacuipense e garante vaga na semi 


(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

O Bahia está classificado para as semifinais do Campeonato Baiano. Na noite desta quarta-feira (5), o Esquadrão confirmou a vaga no mata-mata do estadual ao ganhar do Jacuipense, por 1x0, em Pituaçu. O único gol da partida foi marcado por Marcelo, no início do primeiro tempo.

Com o triunfo, o tricolor chegou aos 15 pontos no Baianão, avançando na 3ª colocação. Com isso, enfrentará o Bahia de Feira na próxima fase. A outra semifinal terá Juazeirense x Atlético de Alagoinhas.

Os duelos de ida das semis estão programados para o próximo fim de semana, entre os dias 8 e 9 de maio, e a volta está marcada para terça (11) ou quarta-feira (12).

A partida entre Jacuipense e Bahia, aliás, chegou a ser suspensa pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), após ação movida pelo Sindicato dos Atletas Profissionais da Bahia (Sindap-BA). O motivo era que alguns jogadores tricolores que seriam aproveitados pelo time de transição nesta quarta-feira (5) atuaram na véspera, contra o Independiente, da Argentina, pela Copa Sul-Americana.

A Federação Bahiana de Futebol (FBF), porém, recorreu e derrubou a liminar. O Bahia também fez acordo com o Sindicato dos Atletas para manter o duelo na data programada inicialmente.

Primeiro tempo
Tanto o Bahia como o Jacuipense entraram em campo em Pituaçu precisando do mesmo objetivo: ganhar. E foi o Esquadrão que conseguiu ser efeitvo logo, abrindo o placar no começo da partida. Aos seis minutos, Marcelo avançou pela ponta esquerda, tabelou com Gustavo e tocou na saída do goleiro Vitor: 1x0.

O segundo podia ter vindo logo depois, aos sete minutos: Bruno Camilo roubou a bola na intermediária e mandou chutão de fora da área, mas foi na trave.

O tricolor, porém, praticamente parou aí no primeiro tempo. Atrás no placar, o Leão do Sisal começou a pressionar, dominando as principais ações e oportunidades de gols. Aos 14 minutos, Danilo Rios enfiou a bola para Dinei, que invadiu a área e cruzou para Popô, mas o atacante não conseguiu finalizar.

Peixoto chegou perto do empate aos 23, quando arriscou o chute de fora da área, por cima do travessão. Dois minutos depois, Danilo Rios cobrou falta com perigo, mas Júnior defendeu bem e impediu o gol.

O time mandante continuou com a maior posse de bola e rondando a área do Bahia. Aos 36, foi a vez de Dinei finalizar com perigo, de cabeça, raspando a trave tricolor.

O Bahia só voltou a aparecer com perigo no fim, em chute de fora da área de Pablo. A bola passou perto, mas foi para fora.

Segundo tempo
Assim como na etapa inicial, o Jacuipense fez pressão no segundo tempo. Vicente levantou a bola na medida para Dinei, aos quatro minutos, mas o atacante errou o tempo de bola e furou. Popô também teve chance, que foi para fora.

O Bahia deu o troco logo em seguida. Ronaldo saiu na cara do gol e, na cara de Vitor, finalizou em cima do goleiro. Depois, Bruno Camilo tentou encobrir o arqueiro, que ficou com a bola. Aos oito minutos, mais uma oportunidade: Daniel Penha cobrou escanteio ensaiado, Marcelo recebeu, ajeitou para a entrada da área e Bruno Camilo chegou chutando para fora.

O Leão do Sisal voltou a aparecer com perigo na sequência, com chute de Popô, para fora. Aos 12, Vicente levantou a bola na cabeça de Dinei, que mandou no travessão. Na sobra, Popô arriscou com bomba por cima do gol. 

O Bahia por pouco não ampliou aos 43 minutos. Caio Mello recebeu na marca do pênalti e arriscou, exigindo grande defesa de Vitor. O placar seguiu inalterado e o Bahia confirmou sua vaga nas semis do Baianão.

FICHA TÉCNICA

Jacuipense 0x1 Bahia - 9ª rodada do Campeonato Baiano

Jacuipense: Vitor; Railan, Tiago Alves, Railon e Vicente; Josa (Cassio), Luis Fernando (Matheus Tenório), Peixoto e Danilo Rios (Perozo); Popô (Mateus) e Dinei. Técnico: Jonilson Veloso.

Bahia: Júnior; Borel (Luiz Felipe), Ignácio, Gustavo Henrique e Felipinho; Caio Mello, Bruno Camilo (Everson) e Pablo (Mayk); Daniel Penha, Gustavo (Ronaldo) e Marcelo

Supapo Esporte, O Esporte em Evidência, Intermunicipal, Esporte Amador, Campeonato Rural, e Muito mais.

Vitória dá a Deus ao Baianão 2021.



Ninguém comemorou no Barradão. Vitória e Fluminense de Feira empataram em 1x1 na noite desta quarta-feira (5) e, juntos, foram eliminados do Campeonato Baiano. Wallace e Tiago Baiano, de pênalti, construíram o placar no segundo tempo de um jogo marcado por frustrações. 

Pelo terceiro ano seguido, o Vitória está fora das semifinais do estadual. O rubro-negro terminou a fase classificatória na 5ª posição, com 11 pontos. Com apenas seis somados, o Fluminense de Feira amargou a lanterna e o rebaixamento à segunda divisão. 

O Vitória chegou à rodada derradeira da fase classificatória sem depender das próprias forças para avançar. Tinha que vencer o Flu de Feira e torcer por uma combinação de resultados dos adversários. Em meio a um surto de covid-19 no elenco e com 18 desfalques no total, o Leão não conseguiu nem mesmo fazer o dever de casa

O JOGO

A primeira boa investida do Vtória foi com o capitão Wallace. Ele meteu a cabeça na bola após cobrança de escanteio ensaida e até acertou a rede, mas pelo lado de fora. Depois, Ygor Catatau bateu na entrada da área, mas o goleiro Weyde defendeu. 

O Fluminense de Feira ameaçava muito pouco, mas Arnold aproveitou falha da defesa rubro-negra para finalizar. Edi Carlos, no meio do caminho, impediu que a bola chegasse à meta. 

O domínio do jogo e das ações ofensivas era do Vitória, mesmo que o time não aprentasse futebol suficiente para empolgar. Após se livrar da marcação, Aníbal exigiu mais uma defesa de Weyde. De cabeça, Mateus Moraes mandou para fora. Em um dos últimos lances do primeiro tempo, Wesley Pionteck lançou Ygor Catatau e ele serviu Aníbal, mas o chute foi desviado pela defesa do time feirense.  

O Vitória voltou do intervalo a todo vapor. Antes do cronômetro completar o primeiro minuto de bola rolado, Alisson Farias aproveitou cruzamento de Ygor Catatau e obrigou Weyde a fazer boa defesa. Na sequência, o próprio Alisson Farias tabelou com Cedric e chutou, só que mais uma vez o goleiro do time feirense levou a melhor. 

Em nova investida perigosa, Cedric deixou Aníbal Vega de cara para o gol, mas o centroavante bateu para fora. Tudo isso em apenas três minutos. Um pouco depois, Aníbal se apresentou na área outra vez, sentou o pé e viu Weyde defender. 

O gol do Vitória não foi assinado por um atacante. Aos 18 minutos, o zagueiro Wallace marcou o primeiro tento dele na temporada. Após cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área até Ygor Catatau ajeitar de cabeça e o capitão empurrar para a rede: 1x0.

O Fluminense tentou o empate com Arnold, que mandou uma bomba de longe e exigiu boa defesa de Cabral. A estreia como jogador profissional do goleiro rubro-negro também foi marcada por um pênalti cometido por ele. Jacson invadiu a área, o arqueiro saiu mal e o derrubou. Tiago Baiano cobrou, a bola bateu no travessão e entrou: 1x1. Nos acréscimos, Arnold ainda teve a chance de virar o placar, mas Cabral evitou.  

FICHA TÉCNICA

Vitória 1x1 Fluminense de Feira - 9ª rodada do Campeonato Baiano

Vitória: Cabral, Edi Carlos, Mateus Moraes, Wallace e Roberto (Pedrinho); Paulo Vitor (Ruan Nascimento), Cedric e Alisson Farias; Wesley Pionteck (Caíque Souza), Aníbal e Ygor Catatau (Alisson Santos). Técnico: Rodrigo Chagas.

Fluminense: Weyde, Tiago Baiano, Andreson, Rodrigo Lacraia e Arnold; Pantico, Michel Pires e Kariri; Emerson Catarina (Murilo), Cristian Roque (Jacson Baiano) e Guilherme Quijingue (Matheus Farinha). Técnico: Zé Carlos.

Estádio: Barradão, em Salvador
Gol: Wallace, aos 18 minutos, e Tiago Baiano, aos 41 do 2º tempo
Arbitragem: Emerson Ricardo de Almeida Andrade, auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira e Edevan de Oliveira Pereira.

Supapo Esporte, O Esporte em Evidência, Intermunicipal, Esporte Amador, Campeonato Rural, e Muito mais.

 

Coiteense Tobinha balança as redes mais uma vez e   Brasiliense garante vaga na final





Brasiliense Futebol Clube é o primeiro time garantido na final do Candangão 2021. Na tarde desta quarta-feira (5/5), a equipe goleou o Luziânia por 5 x 0, dentro do Estádio Serra do Lago, com uma bela exibição de futebol veloz e agressivo. Além de carimbar a vaga na decisão, que será a quinta seguida da equipe, o Jacaré também quebrou o recorde de vitórias em sequencia dentro da competição: 13 triunfos no total.

Os gols foram marcados no priemiro tempo por Peu e Bruno Nunes, ambos cobrando pênalti, Didira e Tobinha. Na segunda etapa, Jorge Henrique fechou a goleada.

Coma a vaga na final, a equipe também garantiu vaga na Série D e na Copa do Brasil 2022. Buscando manter o aproveitamento de 100% no Candangão, a equipe enfrenta o Ceilândia, no próximo domingo (9/5), às 15h, no Estádio Abadião.

Muito enroscado no meio campo e com erros de passes seguidos das duas equipes, os goleiros não trabalharam nos primeiros 15 minutos de jogos, e os únicos chutes a gol saíram bem longe das metas. Peninha tentou pelo lado amarelo, aos seis jogados, e Dadinho pelo Luziânia, aos 14’, foram os autores das finalizações.

Aos 15’, a velocidade de Tobinha pelo lado direto começou a ser um problema para a defesa da Igrejinha. Acionado por Didira, o atacante ganhou a frente do zagueiro Gustavo, que para evitar o gol, fez a penalidade. Peu foi para a cobrança e com categoria fez 1×0 Jacaré.

Na saída de bola, Tobinha novamente foi lançado em velocidade de foi derrubado pelo goleiro Matheus Lorenzo. Novo pênalti marcado por Maguielson Lima. Dessa vez, Bruno Nunes pegou a bola e colocou no cantinho para aumentar a vantagem amarela. 2×0 no placar.

A vantagem e a pouca agressividade do Luzilândia fez a equipe do Jacaré jogar atrás e explorar os contra-ataques. Isso deixou o jogo sem grandes emoções até os 46 minutos, quando Dirira pegou o rebote do chute de Lídio e chutou no cante sem chances de defesa. Terceiro do Jacaré e o primeiro de Didira com o manto amarelo.

Mais uma vez na saída de bola, Tobinha recebeu na velocidade, driblou Matheus Lorenzo e bateu pro gol livre anotando o quarto da equipe antes do intervalo.

Ficha técnica
Luziânia 0 x 5 Brasiliense
Candangão 2021 – Terceira Fase – Quarta Rodada
05/05/2021, 15h30 – Serra do Lago, Luziânia, Goiás
Árbitro: Maguielson Lima
Assistente 1: José Reinaldo
Assistente 2: Leila Moreira
Quarto Árbitro: Adriano Neri

Luziânia: Matheus Lorenzo; Marquinhos, Gustavo (Rodrigo Menezes), Perivaldo e Goduxo; Dadinho, Robinho e Leo Torres (Klebinho); Matheus Rocha (Ferrugem), Jhonantan (Kelvin) e Romário (Índio). Técnico: Ricardo Antônio
Cartões amarelos: Matheus Lorenzo, Dadinho, Leo Torres e Índio

Brasiliense: Edmar Sucuri; Diogo, Keynan (Radamés), Badhuga e Mário Henrique; W. Balotelli, Lídio (Zotti), Peninha (Jorge Hnerique) e Didira; Tobinha (Rodrigo Fumaça) e Bruno Nunes (Michel Platini). Técnico: Vilson Tadei
Gols: Peu (16’ 1T, pênalti), Bruno Nunes (19’ 1T, pênalti), Didira (46’ 1T), Tobinha (48’ 1T) e Jorge Henrique (23’ 2T)
Cartões amarelos: Zotti e W. Balotelli